terça-feira, 5 de agosto de 2008

Just a "perfect" day...

Hoje foi mais um daqueles dias típicos de uma pequena empresa e (des)organização.

Ontem mobilizei novamente a equipe do meu projeto, pois o meu chefe disse que queria finalizar o projeto com os testes no trator (do nosso protótipo) sendo aprovados. Então mobilizei a equipe para que eles estudassem o que precisaríamos para completar o projeto. Em paralelo, tive uma bomba para resolver: os pagamentos. Nosso projeto de pesquisa está sem verbas. Logo, o pagamento sairá do bolso da empresa. Prevendo isso, eu desmobilizei a equipe fazendo-a trabalhar apenas 15 dias. Assim negociei com os meus chefes do pagamento apenas destes 15 dias, reduzindo o impacto do custo no bolso deles.

Hoje, eu estava trabalhando no planejamento dos próximos 15 dias de projeto, até o teste no trator. Recém havia enviado um email para o meu chefe, e o meu outro chefe passou na minha mesa e falou: "Flávio, preciso falar contigo e com a tua equipe". Ok, fui até o laboratório e chamei a todos. Fomos para a sala de reunião.

Qual foi a pauta da reunião?

- Vocês foram alocados para outro projeto, que está crítico e precisamos finalizá-lo.

Foi aquele "hã??" geral na equipe. Mas a reunião seguiu com a explicação do tal projeto. 60% de software e uns 40% de hardware. O engraçado é que a minha equipe atual é composta de estudantes de ENGENHARIA da computação, ou seja, software não é a praia deles. Mas durante a reunião o nosso chefe teimava em abordar mais os aspectos de software e também lembrava que "eles já haviam mexido com GPS e então teriam um aprendizado rapidíssimo, de 15 minutos, no projeto".

Um parênteses: eu acho sensacional esse conceito que meus chefes tem, e que é muito comum por aí. Se nós trabalhamos com uma tecnologia em algum projeto, isso nos torna especialistas em qualquer projeto que envolva a mesma tecnologia. Ou seja, a equipe trabalhou com GPS para auxilio de guia de um trator... e agora vai aprender rapidíssimo tudo o que envolve o projeto de GPS para rastreamento de veículos (inclusive com banco de dados e interface gráfica). É aquela mesma história que a gente que cursou informática sofre quando alguém vem e pergunta algo como "tu sabes fazer um índice no Word? Não??? Pô, mas o que vocês fazem nessa faculdade??!".

Ao final da reunião, como de praxe, este nosso chefe definiu que espera resultados já para a próxima sexta-feira. Resultados e decisões "triviais", que envolvem variáveis complexas. Afora o exagero na exigência, toda equipe admitiu que é melhor trabalhar com este chefe, pois ao menos ele é bem objetivo :)

Enfim, até as 15h eu estava planejando um projeto com a equipe. Às 15h05 já estávamos alocado, sem mais nem menos, em outro projeto. E a importância dos testes no trator, que teríamos que fazer? Bem... inexplicavelmente virou secundário.

Uma pequena empresa normalmente possui um ambiente propício para a comunicação, pois é relativamente simples (pouca gente, processos informais, etc). Mas é impressionante a tendência que as pessoas tem de complicar. A previsibilidade é ZERO no meu trabalho. As decisões são tomadas e apenas nos informadas quando a batata já assou. Daí eles jogam no nosso colo e falam "é para ontem!". Mas falar de comunicação lá no meu trabalho é bater na mesma tecla, sempre... infelizmente.

Abraços

Um comentário:

Rogerio disse...

Olá Flavio,

acompanho o seu blog já a algum tempo, tanto que li os seus posts desde o dia que conheci ate o primeiro, de tras pra frente, de tanto que me identifiquei com o que vc escreve. Mas esse post de hoje, com essa parte:
"Mas durante a reunião o nosso chefe teimava em abordar mais os aspectos de software e também lembrava que "eles já haviam mexido com GPS e então teriam um aprendizado rapidíssimo, de 15 minutos, no projeto"."
é simplesmente hilario (no bom sentido; no mau, seria tragico :) ). É impressionante como nao adianta CMMI, XP, Scrum e o diabo a quatro se quando se passa em alguma parte por pessoas, uma coisa que era pra ser simples fica complicadissima.
Sou desenvolvedor, trabalho em BH e estou meio que liderando um pequeno projeto onde trabalho. Mas como as coisas são parecidas, seja aqui, no RS ou na china!
Um dia talvez eu entre nessa sua area, mas por enquanto eu tenho que "comer muito feijao com arroz" ainda.
Continue escrevendo os seus posts, pois acho eles muito bons.
Uma dica, cadastre o seu blog no infoblogs (www.infoblogs.com.br), pra que mais pessoas possam conhecer o seu trabalho.

Abraços