quinta-feira, 13 de março de 2008

Estimativas

Uma das coisas que eu considero mais bacanas do SCRUM é a forma com que são tratadas as estimativas.

A utilização de "PONTOS" em detrimento a "TEMPO" traz uma visão bem mais realista e tangível na hora de pensar nas atividades. Sabendo que temos um sprint de 2 semanas no mínimo ou 1 mês no máximo (definido pela equipe) a gente avalia a COMPLEXIDADE e o TAMANHO de cada funcionalidade/tarefa.

Tudo se torna relativo, neste caso. Partimos de uma tarefa relativamente simples e comparamos ela com as demais. E fazemos isso até o fim. Depois, com essas estimativas, analisamos o que "cabe" naquele período de tempo do sprint.

Eu confesso que isso mudou a minha visão sobre estimativas. Adeus "horas/homem" e afins. Bem-vindo "PONTOS"!

Abraços

3 comentários:

Marcus Gregório disse...

huummm!
Que cheirinho de FPA!
hehehehe

Abs!

Rodrigo disse...

Você poderia dar um exemplo mais prático desta estimativa com "pontos"?

T+

Fuchs disse...

Flavio, esses dias conversamos sobre isso e confesso que estou tendo uma dificuldade enorme em conseguir definir prazos sobre essa questao de pontos.

Aqui na empresa temos INUMERAS pequenas requisicoes, do tipo "poe um campo ali", "mais esse relatorio", "só colocar mais aqui ou ali", "mais uma linha é barbada".

Colocando num project, essas pequenas coisas já formam uma fila de cerca de 200 tarefas (algumas mais longas que podem ser subdivididas outras muito rapidas, que podem ser matadas em 1 ou 2h).

Os meus superiores sempre me perguntam: "quanto tempo para finalizar tudo?". Eu nao sei! Posso levar 1 mes, posso levar 6 meses, tenho que parar para pensar nisso. Vou levar 10 sprints, que podem ter 2 ou 4 semanas. Mas como vou chegar a uma conclusao destas?

Sei que o Scrum parte do principio que nao existe um planejamento a longo prazo (longo digo 1 mes ou 2 a frente), mas o pessoal de cima nao entende muito bem isso. Eles querem saber como será lá na frente. Peço para eles priorizarem e a partir disso posso dizer quando posso entregar os primeiros itens da lista e depois a gente ve o que vai ser prioritario, mas nao adianta, sempre assim, e la frente?

É um dilema...